Oficina com 44 municípios busca construção do Plano de Saúde para Região de Fortaleza

0


Suzana Mont’Alverne – Ascom Sesa – Texto
Fabio dos Santos – Arte gráfica

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) tem intensificado políticas públicas no âmbito da regionalização. Para a construção de um Plano Regional de Saúde, representantes da Superintendência de Fortaleza (SRFOR) têm se reunido com gestores e profissionais de seis Áreas Descentralizadas de Saúde (ADSs) para expor o panorama das estratégias mais importantes a serem trabalhadas nas localidades.

Neste primeiro momento, estão sendo realizadas oficinas para apresentação de dados socioeconômicos e de saúde, levando em consideração as principais metas traçadas pelo Estado. A Superintendência do Cariri já consolidou o Plano de Saúde para a região. As outras Superintendências Regionais (Norte, Sertão Central e Litoral Leste/Cariri) estão no processo de produção do documento.

O superintendente da SRFOR, Alex Mont’Alverne, enfatiza que a organização dos serviços de saúde é o principal objetivo do planejamento. “A ideia é reorganizar a atenção à saúde em todos os níveis. Temos desafiado os gestores para uma análise, um diagnóstico minucioso, dos pontos fortes e frágeis da região, para que dessa maneira possamos traçar um plano mais eficiente e que proporcione mais qualidade ao usuários dos serviços, sejam eles em suas cidades ou em sua região”.

A orientadora da célula de Regulação, Avaliação e Monitoramento da Sesa, Maria Ivone Ferreira, comenta que as oficinas têm sido um momento de troca de aprendizados. “Estamos percebendo a importância do envolvimento ativo dos municípios na devolutiva de cada dado analisado”, afirma.

De acordo com ela, as soluções apresentadas para a construção do Plano serão pensadas em nível regional. “Com isso, podemos pensar não só em desafogar Fortaleza, mas principalmente dar um melhor acesso aos cidadãos dentro de outras regiões”.

Plano Regional

A SRFOR é composta pelas ADSs de Baturité, Cascavel, Caucaia, Fortaleza, Itapipoca e Maracanaú, somando 44 municípios. Em outubro, o serviço se reunirá com as localidades para validar e pactuar as proposições pautadas nas oficinas e, assim, elaborar o Plano de Saúde para a Região de Fortaleza.

“O planejamento contribuirá, inclusive, para orientar os gestores sobre as reais necessidades e, a partir de dados oficiais, trabalhar melhores estratégias e angariar recursos”, ressalta Mont’Alverne.





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here