Um bosque de ipês na entrada do Polo de Cinema – Agência Brasília

0


Nas últimas três semanas, o GDF Presente, a Administração de Sobradinho e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) reuniram homens e maquinários com um só objetivo: fechar uma área irregular de descarte de entulho próximo ao Polo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, em Sobradinho.

Recentemente, a população já vinha usando o local para fazer descarte irregular de lixo doméstico, fato considerado preocupante | Fotos: GDF Presente

O trabalho da força-tarefa resultou no recolhimento de 4 mil toneladas de lixo. Todo o volume foi destinado à Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), que funciona na área do antigo Aterro Controlado do Jóquei Lixão da Estrutural.

Localizado na confluência entre as rodovias DF-326 e DF-215, a 300 metros do Polo de Cinema, o lixão ocupava uma área aberta de 15 mil metros quadrados. O espaço é utilizado por moradores de Sobradinho 1 e 2, Grande Colorado e Fercal para descartar entulho.

No entanto, o coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves, observa que, recentemente, a população passou a fazer o descarte irregular de lixo doméstico, fato que ele classifica como preocupante.

“Esse lixão causa um impacto muito negativo na percepção da cidade. Se não limparmos a área e coibirmos o descarte irregular aqui, além de favorecer o ilícito, vamos criar uma área de reprodução de vetores de doenças também, afetando a saúde da população”, avalia.

O GDF Presente cedeu quatro caminhões para esse serviço. Os veículos fizeram três viagens por dia, transportando entre 10 e 12 toneladas de entulhos. Os caminhões do SLU, por outro lado, carregaram, em média, 20 toneladas por viagem, contabilizando três viagens diariamente.

Para o administrador de Sobradinho, Abílio Castro Filho, a solução para a área –  que já recebe lixo e entulhos irregularmente há mais de uma década – passa pelo envolvimento da população em ajudar a melhorar os espaços públicos.

“O local se transformará em um cinturão verde de lazer e de entretenimento, beneficiando-se, assim, da proximidade com o Polo de Cinema” Abílio Castro Filho, administrador de Sobradinho

“Uma área de descarte de lixo não preparada e planejada é uma área que prejudica o meio ambiente, prolifera doenças e contamina o solo. Queremos limpar para melhorar a qualidade de vida da nossa cidade”, afirma Abílio.

Bosque de ipês

A administração já tem um planejamento para desmobilizar o lixão e ocupar o terreno. Com a conclusão dos trabalhos de limpeza do local, começa o isolamento da área, com a colocação de manilhas pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

Na terceira etapa, está previsto o plantio de ipês, para que o local não volte mais a ser usado como depósito de lixo. As mudas serão fornecidas pela Novacap. Mas a ideia do administrador é realizar um mutirão, envolvendo a comunidade, para o plantio das árvores.

“Queremos criar um bosque de ipês no espaço usado como lixão. O local se transformará em um cinturão verde de lazer e de entretenimento, beneficiando-se, assim, da proximidade com o Polo de Cinema”, disse Abílio Castro Filho.

Galeria de Fotos

Um bosque de ipês na entrada do Polo de Cinema



Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here