Coluna Flávio Ricco: As seguidas perdas de direitos podem chamuscar a imagem da Globo

0


A Globo, no passado, década de 70, teve um programa chamado “8 ou 800”, nos moldes de “O Céu é o Limite” ou do “Show do Milhão”, apresentado pelo Paulo Gracindo.

O prêmio máximo ao vencedor, o que acertasse todas as perguntas elaboradas pela produção, era de 800 mil cruzeiros. Dinheiro bom na época.

Clodovil, olha só, foi um dos participantes e escolheu responder sobre “Dona Beija”.

O título “8 ou 800”, sem entrar no mérito do certo ou errado, define bem o comportamento da Globo, em tempos diferentes: o de antes e o dos dias atuais.

No passado, em relação ao esporte, a sua direção dava-se ao luxo de pegar tudo que aparecia na frente, mesmo o que nunca teria chances de ser levado ao ar. Foi assim por muitos anos.

Uma conduta bem contrária a de agora. Além de deixar de comprar algumas competições, direitos importantes foram perdidos, como Libertadores, Sul-Americana, Stock Car, Fórmula 1 e vários campeonatos regionais, como o paulista e o carioca, entre os principais.

São duas maneiras de agir bem distintas. Ou bem opostas, quase um 8 ou 800 da vida, o que também não deixa de chamar atenção do mercado. Como já está chamando.

Quem sabe se um meio termo não seria o ideal? 

TV Tudo

Não é por nada

A Globo tem uma direção competente, que sabe muito bem o que faz. Isto em se tratando dos direitos que deixou de ter e até mesmo a redução do seu casting.

A forma, aos olhos de fora, é que não parece a mais adequada.  

É hoje

A “Fazenda”, a partir da festa desta sexta-feira, passará a contar com a sua nova participante, Lary Bottino.

Depois de um período em completo isolamento, também necessário para testes de saúde, ela vai ocupar a vaga da Fernanda Medrado.

Muda tudo

A partir de segunda-feira, com base nos testes já realizados e que ainda devem prosseguir no final de semana, o “Rede TV News” trocará o cenário físico pelo virtual.

Terá também trilha e logo diferentes. É a primeira mudança do principal jornal da casa desde a inauguração da TV em 1999.

Por outro lado

A bancada na redação, que ainda está sendo utilizada pelo “Rede TV News”, não será desativada.

Mas utilizada em ocasiões especiais, como plantões, coberturas eventuais etc.

Homens trabalhando

A Band está bem acelerada nos trabalhos de reformas do seu Estúdio 1, aquele que é o maior de todos e que será utilizado pelos programas diários do Fausto Silva.

A previsão é terminar tudo até o final de outubro, inclusive com capacidade de receber público. Terá plateia.

Detalhe

Paralelamente à reforma deste seu estúdio, a uns 10 metros dele, a Band também está construindo um camarim que será utilizado por Fausto Silva.

Aliás, muito próximo também de onde a sua produção foi instalada e vem trabalhando. Onde ficava o canal Arte 1.

Tinha que ser

Salvo duas ou três ocasiões se tanto, o “Programa Silvio Santos” vinha com gravações já há quase dois anos. Só exibindo coisas antigas.

Correta a decisão de colocar a Patrícia Abravanel no seu lugar. Mas acho que vai passar uma sensação meio estranha assistir outra pessoa, mesmo sendo a filha, no lugar dele. São 58 anos, todos os domingos, vendo ele lá.

Em questão

Na Globo estão todos na espera de uma decisão sobre o sábado em 2022

Há quem entenda que, com os bons resultados que vem conseguindo, Marcos Mion deveria seguir com o “Caldeirão” e não parar, como foi oficialmente divulgado, no final do ano.

Porém…

Em seus interiores, também há quem assegure que o desejo é promover uma mudança completa nos sábados, a partir de março ou abril.

Mexer em praticamente todas as faixas de horário.

Estreia

Considerada uma das principais estrelas do teatro musical brasileiro, colecionando 17 protagonistas em vários clássicos, Sara Sarres fará sua estreia no streaming, em um dos principais papéis de “O Coro: Sucesso Aqui Vou Eu”.

É o trabalho que Miguel Falabella e Cininha de Paula preparam para o Disney+, com lançamento em 2022. 

Empurrão de ombro

Na Band, alfinetar a Globo, parece que virou palavra de ordem, como no evento de ontem em SP: “a Band deu [à transmissão da F1] tratamento devido e necessário. Estamos mais felizes que pinto no lixo”, afirmou Sérgio Mauricio, que trabalhou 29 anos lá. “Tudo o que antes você via de longe, agora pode ver de perto comigo. A gente traz você para dentro do espetáculo”, falou Mariana Becker, outra ex-Globo.   

Que mal pergunte: grosseria à parte, precisa?

Bate – Rebate

·       Reynaldo Gianecchini não é mais contratado da Globo…

·       … Mas existem conversas para que ele venha fazer, em breve, um trabalho por obra.

·       Algo que poderá se tornar cada vez mais usual e frequente…

·       Camila Queiroz, que grava “Verdades Secretas 2”, também não tem mais contrato fixo com a Globo.

·       Globoplay, como parte dos seus planos de expansão, chegará ao Canadá e à Europa no dia 14 de outubro.

·       O SENAC – SP começa na segunda-feira um curso de técnicas de teatro. Como trabalhar na construção e caracterização de personagens em uma encenação.

·       Marco Luque vai levar o Jackson Faive para a plataforma de lives interativas Taboom. Segunda agora às 8 da noite…

·       … É um dos seus personagens mais divertidos.

·       Alexandre Garcia ontem concedeu entrevista ao “Os Pingos nos is”, da Jovem Pan, falando da sua saída da CNN Brasil, momento político etc…

·       … Lá dentro, fala-se, foi mais um passo para acertar a sua contratação.

·       O SBT estreia no próximo dia 6, a série “A Usurpadora”, remake da novela de mesmo nome e inédito na TV Aberta no Brasil.

C´est fini

Ontem, a Rede TV! informou que Júlio Cocielo, Victor Sarro, Viny Vieira, Fernanda Keula e Caio Pericinoto passam a compor o elenco do novo “Encrenca”, com estreia neste domingo, 20h.

João Kleber e Rafael Paladia serão os diretores do programa.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here