Céu da praia da Fazendinha ficou colorido com voo das pipas durante o último dia de festival

0


Já faz um tempo que empinar os chamados papagaios de papel deixou de ser apenas ‘coisa de criança’. O método foi profissionalizado com novas técnicas e tipos de materiais, e hoje é considerado como esporte.

Mesmo assim, não deixou de ser o lazer preferido de muita gente, principalmente durante as férias. Brincadeira ou esporte, é unânime entre todos a paixão que une familiares e amigos.

E foi assim, com o clima de diversão, o último dia do Festival de Pipas no Meio do Mundo que aconteceu neste domingo (3) na praia da Fazendinha. A programação foi promovida pela Associação dos Pipeiros do Amapá, em parceria com a Prefeitura de Macapá e a Rádio Mix FM.

O prefeito Dr. Furlan esteve no evento e falou sobre a importância de apoiar iniciativas que valorizam o esporte e o lazer.

“Hoje em dia as crianças estão cada vez mais conectadas e às vezes preferem ficar com o celular. O importante de eventos como esse é a continuação das velhas brincadeiras de rua, só que agora em espaço especial e com segurança, para que toda a família possa se divertir de maneira saudável”, disse o prefeito.

Durante os dois dias de festival, os pipeiros tiveram um espaço seguro para a prática. Cerca de 20 equipes participam do evento com o objetivo de massificar o esporte entre todas as idades, conscientizar as pessoas sobre segurança e conseguir novos adeptos.

“Nosso intuito com o festival é fortalecer nosso movimento que ainda é marginalizado. Nós queremos mudar essa imagem de quem empina pipa. Brincamos nesses dois dias, com segurança, organização e conseguimos realizar um evento com muita alegria”, afirmou o presidente da Associação dos Pipeiros do Amapá, Anderson Cardoso.

Embora a maioria dos participantes ainda seja composta por homens, entre as equipes inscritas estavam As Penélopes. Um grupo feminino que vem ganhando cada vez mais espaço.

“Temos uma equipe com oito meninas, todas empinam e fabricam as suas próprias pipas. Queremos mostrar que toda pessoa pode participar, meninas, crianças, senhoras. Bastar querer participar”, disse Penélope Fernandes.

O evento encerrou no final da tarde sem nenhum acidente registrado. Toda estrutura de apoio foi disponibilizada pela Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer (Comel). De acordo com o diretor da pasta, Cleudo Trindade, o objetivo é tornar o festival de pipas um evento fixo do calendário do município. Além de utilizar esse espaço para fomentar as campanhas de prevenção de acidentes causadas pelas linhas com cerol.

“Como instituição pública é nosso dever valorizar tanto o esporte como o lazer. Foram dois dias em que comunidade participou e conheceu mais sobre a pipa. A Prefeitura trabalhou com responsabilidade e com segurança”, finalizou o gestor.





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here