Sejuv reúne mais de 100 participantes na ação Clínica de Surfe Adaptado

0


A Secretaria do Esporte e Juventude (Sejuv) realizou a ação clínica de surfe adaptado, na Praia do Futuro, nos dias 2 e 3 de outubro, o evento contou com a participação de mais de 100 participantes, entre inscritos e organização.

O evento foi um momento emocionante, com muitas pessoas envolvidas, histórias de superação, testemunhos de vida, um momento único que ficará na memória dos participantes.

Para o secretário do Esporte e Juventude, Rogério Pinheiro, o momento foi de inclusão. “Essa vivência foi um momento de inclusão na prática do surfe adaptado, fizemos uma troca de experiência e apresentamos próteses adequadas para a modalidade”, afirmou Pinheiro.

A ação teve como objetivo fomentar o surfe adaptado em Fortaleza. “O evento foi um sucesso, chamou atenção das pessoas que passavam na praia e acabavam participando da experiência. Após o sucesso do evento e o impacto que ele teve, nosso objetivo agora é que a ação se torne um projeto dentro da Sejuv”, disse o coordenador da ação, Maurício Neri.

O evento contou com profissionais que desenvolvem trabalhos com paratletas e profissionais da área da saúde. “A ação foi um exemplo de um trabalho multidisciplinar para uma causa maior, Sejuv, Hospital Geral de Fortaleza, Ongs, Federação Cearense de Surfe, empresas, profissionais de Educação Física, Reabilitação, Próteses, etc. Todos com o proposito de ajudar.

O evento mostrou uma das grandes missões da Medicina do Esporte que é auxiliar as pessoas a realizarem seus sonhos, rompendo as barreiras causadas por algumas patologias”, pontuou o médico do projeto HGF + Sejuv, Dr. César Cima.

O paratleta, Rafael Saraiva, lembra que essa foi a primeira vez que foi realizado uma ação de inclusão no surfe adaptado. “Foi a primeira vez na história que foi realizado uma clínica de surfe adaptado. Os dois dias de evento foi espetacular, um sucesso, várias pessoas ajudando para a realização, profissionais da saúde se empenhando com o seu melhor. Foi muito emocionante, tivemos paratletas chorando de alegria quando receberam sua prancha, era algo que eles sonhavam e nunca tiveram essa oportunidade”, ressalta.

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) deu o suporte ao evento com os equipamentos de resgate e equipe de guarda-vidas. A Polícia Militar deu apoio no entorno do evento e suporte na vivência.

A clínica teve também o apoio do atleta de surfe adaptado, Rafael Saraiva, Felipe Amaré Vida, Federação de Surf, BM alimentos, Cilindro Sempre Surf, Instituto Povo do mar, Projeto Junco Escola de Surf, Proativa Consultare, Bem-Estar treinamentos, Associação D’eficiência Superando Limites (Adesul).





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here