More
    InicioECONOMIA5 fatos para hoje: lucro da Berkshire Hathaway; JBS no Oriente Médio

    5 fatos para hoje: lucro da Berkshire Hathaway; JBS no Oriente Médio


    1 – Berkshire Hathaway tem lucro líquido de US$ 5,46 bi com perda de investimentos

    A Berkshire Hathaway informou neste sábado (30) que registrou lucro líquido de US$ 5,46 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma queda ante o saldo positivo de US$ 11,771 bilhões apurados em igual período de 2021. Em termos ajustados, o ganho por ação Classe A caiu de US$ 7.638,00 a US$ 3.702,00 na mesma base comparativa, e ficou aquém da previsão de analistas consultados pela FactSet, de US$ 4.277,66.

    O lucro líquido da Berkshire pode ser volátil de trimestre para trimestre porque a empresa tem grandes investimentos em ações e é obrigado a incluir ganhos ou perdas de investimentos não realizados na figura. Embora isso seja um impulso para seus resultados quando os mercados estão em alta, prejudicou os lucros da Berkshire no último trimestre.

    O CEO da empresa, Warren Buffett, diz aos investidores que se concentrem nos lucros operacionais, não nos gerais, já que os lucros totais incluem ganhos e perdas de papel no portfólio de ações da Berkshire e não refletem o poder de lucro principal da empresa. Neste caso, os lucros operacionais da Berkshire Hathaway após impostos totalizaram US$ 7 bilhões, um aumento de menos de 1% em relação ao mesmo período do ano anterior, uma vez que a empresa reduziu a recompra de suas ações à medida que o preço dos papéis subia.

    O lucro total foi menor do que o operacional no primeiro trimestre devido à queda de papéis na grande carteira de ações da Berkshire em um mercado mais fraco. No período do ano anterior, havia lucros em papel nas participações acionárias.

    A Berkshire Hathaway recomprou US$ 3,2 bilhões em ações no primeiro trimestre, abaixo dos US$ 6,9 bilhões no quarto trimestre de 2021. A empresa recomprou US$ 27 bilhões em ações em 2021.

    2 – Warren Buffett critica excessos de Wall Street em reunião anual da Berkshire Hathaway

    O investidor bilionário Warren Buffett criticou os excessos de Wall Street neste sábado, e, depois de gastar dezenas de bilhões de dólares em ações e companhias em março, elogiou a virtude de manter o dinheiro disponível, ao apresentar o primeiro encontro presencial da Berkshire Hathaway desde 2019. 

    Buffett, de 91 anos, que é presidente e diretor-executivo da Berkshire, e o vice-presidente Charlie Munger, de 98 anos, responderam perguntas em uma arena no centro da cidade de Omaha, no Nebraska. Os vice-presidentes Greg Abel, sucessor designado de Buffett como CEO, e Ajit Jain também se juntaram a eles. 

    A reunião aconteceu após a Berkshire revelar que havia comprado mais de 51 bilhões de dólares em ações no primeiro trimestre, incluindo uma participação muito maior na Chevron Corp, e que agora parou de recomprar suas próprias ações. 

    A Berkshire também disse que o lucro operacional foi pouco alterado no primeiro trimestre, já que muitas empresas conseguiram aumentar as receitas apesar das interrupções na cadeia produtiva causada pela variante Ômicron da Covid-19 e a invasão russa da Ucrânia. 

    Buffett lamentou em sua carta anual aos acionistas em fevereiro a falta de oportunidades de investimento. Isso levou um acionista a perguntar o que mudou em março, quando a Berkshire comprou 14,6% da Occidental Petroleum Corp e concordou em pagar 11,6 bilhões de dólares pela seguradora Alleghany Corp. Buffett disse que era simples: ele se interessou pela Occidental depois de ler um relatório de analista, e pela Alleghany depois que seu presidente-executivo escreveu para ele. “Os mercados fazem coisas malucas e, ocasionalmente, a Berkshire tem a chance de fazer alguma coisa”, disse ele. “Não é porque somos inteligentes… acho que somos sãos.” A participação em caixa da Berkshire caiu para cerca de 106 bilhões de dólares ante quase 147 bilhões de dólares no trimestre, mas Buffett disse que é importante manter dinheiro suficiente disponível. “Sempre teremos muito dinheiro”, disse. “É como o oxigênio, está lá o tempo todo, mas se desaparecer por alguns minutos, está tudo acabado.”

    Buffett também escolheu um alvo favorito, Wall Street, dizendo que o mercado de ações às vezes se assemelha a um cassino ou parceiro de jogo.

    “Isso existiu em um grau extraordinário nos últimos dois anos, incentivado por Wall Street”, disse ele.

    3 – Presidente do Twitter enfrenta ira de funcionários em reunião sobre Musk

    O presidente-executivo do Twitter, Parag Agrawal, tentou reduzir a ira de funcionários nesta sexta-feira durante uma reunião em que os empregados exigiram respostas sobre como a companhia lidará com um esperado êxodo de pessoal provocado pela venda da empresa para Elon Musk.

    A reunião aconteceu após Musk, bilionário dono da montadora de carros elétricos Tesla fechar acordo para comprar o Twitter em uma transação de 44 bilhões de dólares, repetidamente criticar as práticas de moderação de conteúdo do Twitter.

    Durante a reunião, que foi acompanhada pela Reuters, executivos do Twitter disseram que a companhia vai monitorar o quadro de pessoal diariamente, mas que é muito cedo para dizer como o acordo com Musk vai afetar a retenção da equipe.

    Musk tem afirmado que vai cortar salários do conselho de administração e da diretoria do Twitter, segundo fontes próximas do assunto. Uma fonte afirmou que Musk não tomará decisões sobre cortes de pessoal até assumir o controle do Twitter.

    “Estou cansado de ouvir sobre valor ao acionista e dever fiduciário. Quais são seus pensamentos sinceros sobre a alta probabilidade de muitos funcionários não terem emprego após o acordo ser fechado?”, perguntou um membro do Twitter a Agrawal.

    O executivo respondeu que o Twitter sempre se preocupou com seus funcionários e que vai continuar fazendo isso. “Acredito que a futura organização do Twitter vai continuar a se preocupar com seu impacto no mundo e sobre seus clientes”, disse ele.

    Executivos afirmaram durante a reunião que a taxa de demissão da empresa não mudou em relação aos níveis anteriores à notícia de que Musk tinha interesse em comprar o Twitter.

    Nos últimos dias, Musk tem usado sua conta no Twitter para criticar a principal advogada do Twitter, Vijaya Gadde, veterana da empresa e respeitada no Vale do Silício. Os ataques de Musk dispararam uma torrente de críticas e assédio contra Gadde.

    Funcionários também disseram aos executivos que temem que o comportamento errático de Musk possa desestabilizar os negócios do Twitter e prejudicar a empresa financeiramente.

    Sarah Personette, vice-presidente de clientes do Twitter, respondeu que a empresa está trabalhando para se comunicar frequentemente com os anunciantes e assegurar que “a maneira como servimos os nossos clientes não está mudando”.

    Após a reunião, um empregado do Twitter disse à Reuters que há pouca confiança nas palavras dos executivos aos empregados.

    “O discurso não está colando. Eles disseram para não comentarmos e seguirmos com o trabalho que nos orgulhamos, mas não há um incentivo claro para isso”, disse o funcionário.

    Agrawal deve receber 42 milhões de dólares se for desligado dentro do prazo de 12 meses numa mudança no controle do Twitter, segundo a empresa de pesquisa Equilar.

    Durante a reunião, Agrawal afirmou para os funcionários se prepararem para mudanças na liderança futura da empresa e reconheceu que a companhia poderia ter apresentado um melhor desempenho ao longo dos anos.

    Procurados, representantes do Twitter não comentaram o assunto.

    4 – JBS compra duas fábricas no Oriente Médio e anuncia CEO para a região

    A JBS anunciou a compra de duas fábricas de alimentos congelados no Oriente Médio, uma na Arábia Saudita e a outra nos Emirados Árabes. Junto com as aquisições, a companhia criou sua própria rede de distribuição com três parceiros locais para levar produtos aos dois países, bem como ao Kuwait.

    Além do negócio, cujo valor não foi divulgado, a JBS nomeou Mohamed Mahrous como CEO (presidente executivo) da região. Segundo a empresa, Mahrous tem mais de 30 anos de experiência e ocupou cargos de comando em empresas de alimentos locais.

    Os anúncios fazem parte da estratégia da companhia brasileira de expandir a presença na produção e distribuição de alimentos preparados para se tornar uma referência no mercado islâmico.

    No comunicado, Mahrous diz que o objetivo é ampliar as vendas no Oriente Médio e norte da África nos próximos cinco anos, dentro de uma estratégia de reposicionamento que envolve mudanças nas embalagens dos produtos, maior diversidade nas linhas premium, linhas de produção e novos canais de venda, incluindo o digital.

    Segundo Wesley Batista Filho, CEO do grupo líder no mercado de proteínas, a JBS já tem boa presença comercial no Oriente Médio por meio de exportações, mas decidiu fortalecer sua posição na região com uma “robusta” operação local.

    5 – Braskem amplia uso de capacidade de suas usinas no 1º tri, vendas caem no Brasil

    O uso da capacidade instalada das usinas da Braskem teve tendência majoritária de alta no primeiro trimestre no Brasil e nas centrais no exterior.

    A petroquímica informou nesta sexta-feira que sus centrais no Brasil atingiram 86% da capacidade de janeiro a março, ante 85% no último quarto de 2021 e 82% um ano antes. O aumento refletiu entre outros fatores a base de comparação mais fraca,

    Devido à parada de manutenção programada na central do Rio Grande do Sul no começo do ano passado.

    Do mesmo modo, nos EUA esse índice foi de 88%, aumento sequencial de 15 pontos percentuais e de 10 pontos ano a ano, período impactado pela tempestade de inverno Uri.

    Na Europa, o indicador de 89% superou os 84% do trimestre imediatamente anterior, mas ficou abaixo dos 93% do primeiro quarto de 2021, refletindo “menor demanda no período”.

    Já no México, o índice de 80% foi um ponto percentual menor na base sequencial, porém deu um salto de 22 pontos ano a ano.

    Vendas

    As Braskem informou ainda que suas vendas de resinas no Brasil no primeiro trimestre subiram 2% sequencialmente, mas tiveram queda de 7% ano a ano, principalmente, da menor demanda de resinas no mercado brasileiro, “em função do efeito de recomposição de estoques na cadeia no primeiro trimestre de 2021 após impactos da Covid-19”.

    Enquanto isso, as vendas de polipropileno da Braskem nos EUA crescem no primeiro trimestre foram 3% superiores sobre um ano antes, “em função da maior disponibilidade do produto”. Na Europa, as vendas do produto pela companhia de janeiro a março caíram 6% ano a ano, refletindo menor demanda.

    * Com informações da Reuters e Estadão Conteúdo

    Veja também



    Source link

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    NOTÍCIAS EM DIA

    spot_img